Our Recent Posts

Archive

Tags

Nenhum tag.

O processo de fabricação de um compósito por laminação a vácuo (vacuum bag).

O modo inicial de manufatura do vacuum bag, segue mesmos passos da laminação manual, pois as camadas impregnadas de resina são dispostas no molde onde sobre o material se coloca o filme perfurado, um material absorvente, sendo recoberto por um filme plástico onde com o auxílio dá pressão diferencial negativa comprimirá o laminado.

A utilização do processo vacuum bag gera uma melhora considerável das propriedades mecânicas do compósito, pois com a diferença de pressão entre o interior do diafragma e o ambiente externo, resultará em uma expulsão do excesso de resina impregnada, assim aumentando a porcentagem de fibras do laminado.

O processo facilita também na retirada de bolhas de ar no laminado e de voláteis resultantes do processo de cura dá resina.

O uso de materiais descartáveis no processo de vacuum bag é indispensável, pois eles são responsáveis pelo aumento das propriedades mecânicas do material compósito, esses materiais são descritos no quadro 3.

Quadro 3 - Materiais descartáveis utilizado na Laminação a vácuo.

A ordem de disposição dos materiais descartáveis para a laminação a vácuo pode ser exemplificado na Figura 9.

Figura 9 - Disposição das camadas de material descartável na laminação a vácuo

No sistema de laminação a vácuo, depois de totalmente selado, a câmara de vácuo deve chegar a pressão de vácuo mínima de 10 psi (0,6905 atm) a pressão de vácuo de 12 psi (0,8166 atm).

A laminação por vacum bag apresenta um compósito de porcentagem mínima de 50% de teor de fibra, apresenta no máximo 5% de vazios não preenchidos pela resina, oque é um processo indicado para aplicações estruturais.

#processos #compositos #vacuumbag #laminacaoavacuo #carbonfiber #fibradecarbono #fibradecarbono #engenhariamecanica

©2018 by GAS Engenharia. Proudly created with Wix.com